TVE amanhece alagada e parte do teto desaba

A sede da TVE amanheceu hoje com diversos pontos de alagamentos e infiltrações chegando até mesmo pesadas placas de revestimento do teto a caírem, representando risco de acidentes para os servidores. A situação reforça a necessidade urgente do governo Casagrande se comprometer com a segurança e saúde de seus servidores e providenciar uma sede própria para a emissora que funciona há anos em um espaço provisório no abandonado Centro Cultural Carmélia.

Cabe ainda reforçar que o local apresenta enorme quantidade de equipamentos eletrônicos o que agrava o risco de curtos e incêndios em caso de alagamentos e infiltrações.

Mediante ao risco eminente, as diretorias do Sindipúblicos, Sindijornalistas e Sindiradialistas solicitam atuação urgente da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros para que possam vistoriar o local e garantir a segurança dos funcionários.

Os sindicatos também entendem a necessidade de liberação dos servidores até que se garanta a atuação segura dos mesmos e reforça que qualquer acidente mediante aos fatos passa a ser de inteira responsabilidade do governo do Estado.

Encaminhamos também demanda à Secretaria de Comunicação do Governo do Estado para que sejam tomadas as devidas providências, mas até a publicação dessa reportagem não obtivemos retorno.

Confira vídeo abaixo:

Chuva atinge TVE-ES

*TVE amanhece alagada e parte do teto desaba*A sede da TVE amanheceu hoje com diversos pontos de alagamentos e infiltrações, chegando até mesmo pesadas placas de revestimento do teto a cairem, representando risco de acidentes para os servidores. A situação reforça a necessidade urgente do governo Casagrande se comprometer com a segurança e saúde de seus servidores e providenciar uma sede própria para a emissora que funciona há anos em um espaço provisório no abandonado Centro Cultural Carmélia. Cabe ainda reforçar que o local apresenta enorme quantidade de equipamentos eletrônicos o que agrava o risco de curtos e incêndios em caso de alagamentos e infiltrações.Mediante ao risco eminente, as diretorias do Sindijornalistas, Sindiradilalistas e Sindipúblicos solicitam atuação urgente da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros para que possam vistoriar o local e garantir a segurança dos funcionários e demais.Os Sindicatos também entendem a necessidade de liberação dos funcionários até que se garanta a atuação segura dos mesmos e reforça que qualquer acidente mediante aos fatos passa a ser de inteira responsabilidade do governo do Estado.Encaminhamos também demanda à Secretaria de Comunicação do Governo do Estado para que seja tomada as devidas providências mas até a publicação dessa reportagem não obtivemos retorno.

Publicado por Sindipúblicos ES em Quarta-feira, 13 de novembro de 2019