Surto de Covid-19 no Incaper. Servidores denunciam falta de condições

Entidades notificam o Governo Casagrande para conceder recomposição inflacionária
5 de outubro de 2020
STF julgará constitucionalidade da LC 173/2020 que retira direitos dos servidores
7 de outubro de 2020

Mais uma vez o Incaper está com um surto de Covid-19 em sua sede. A situação é tão grave que a diretoria encaminhou mensagem suspendendo as atividades.

Segundo informações, três servidores testaram positivo e outros três aguarda resultado. Há informações também que um servidor está entubado em UTI.

Conforme relatos de vários servidores ouvidos pelo Sindipúblicos, a situação poderia ter sido evitada caso a direção do Instituto respeitasse as determinações dos organismos de saúde, dentre outras medidas.

“Todo mundo voltou. Só não voltou parte do Grupo de Risco. Teve muita pressão, até em cima das mães com filhos em idade escolar que não tem sequer com quem deixa-los. Tinha que ter Home Office e Rodízio. Quando você contamina uma pessoa contamina uma equipe inteira, fora a contaminação que ela pode ter passado para parentes e outros que teve contato” comentou uma servidora.

Outro servidor relata a falta de condições. “O Incaper não cumpriu normas básicas, não foi instaladas barreiras físicas, forneceu apenas duas máscara, não forneceu face shield. Salas sem ventilação adequada entre outros problemas”.

O Sindipúblicos estará tomando todas as medidas cabíveis encaminhando denúncia ao Ministério  Público do Trabalho para que exija do Incaper as condições adequadas ao retorno das atividades.

Assin

Por meio de nota, a Associação dos Servidores do Incaper se manifestou reforçando que “O servidor é o maior patrimônio do Incaper, é imprescindível que todos os cuidados sejam tomados para evitar a contaminação dos servidores no exercício de sua função e também do seu público alvo, os agricultores. Ora, se o que está sendo feito para  evitar a contaminação não está dando certo, outras medidas devem ser colocadas em prática como a sanitização do prédio com frequência, volta ao regime de home office visando a redução de pessoas circulando no prédio, limitar número de pessoas em reuniões (nossas salas são pequenas e mesmo com distanciamento o risco de transmissão do vírus torna se alto). É preciso testar os servidores de modo a evitar a transmissão do vírus e o imediato tratamento dos infectados, mesmo que isso seja apenas o isolamento destas pessoas. Novas medidas tem que ser implantadas imediatamente ou a situação pode ficar ainda pior”.

Outro Lado

Nesta segunda-feira (05), o trabalho dos servidores que atuam na Sede do Incaper, em Vitória, está sendo realizado remotamente. A medida de precaução foi tomada pela diretoria do Incaper em razão de registros de contaminação pelo novo Coronavírus (Covid-19).

Até o momento, três servidores testaram positivo para Covid-19 na Sede do Incaper. Os demais que apresentaram sintomas vão realizar os testes e trabalharão remotamente por devida precaução. A previsão é que o trabalho presencial na Sede do Incaper seja retomado nesta terça-feira (06).

O trabalho dos Escritórios Locais de Desenvolvimento Rural segue normalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 6 =