• Home
  • Notícias
  • Matérias
  • Soberania nacional – Privatizações da Dataprev, Petrobras e Casa da Moeda atingem capixabas

Soberania nacional – Privatizações da Dataprev, Petrobras e Casa da Moeda atingem capixabas

O Sindipúblicos – ES vem a público solidarizar-se com os trabalhadores da Dataprev, da Petrobras e da Casa da Moeda, categorias que estão em greve contra a política de privatizações do Governo Bolsonaro.

As mudanças propostas pelo governo atingem diretamente o Espírito Santo, em especial com a demissão de funcionários ligados à Petrobras e à Dataprev, agravando o desemprego no Estado.

Entendemos que a venda de ativos pertencentes ao povo brasileiro não é o caminho para retirar o país da crise e gerar empregos. A política ultraneoliberal do governo federal contraria seu discurso patriótico de “Brasil acima de tudo”.

Dataprev

A  Dataprev, empresa estatal que processa dados de políticas sociais do governo, como benefícios previdenciários e liberação do seguro desemprego pretende demitir 494 dos 3,36 mil funcionários e encerrar os trabalhos em 20 unidades até fevereiro.

Apenas no Espírito Santo, dezesseis servidores seriam desligados. Números esses que agrava a crise enfrentada pelo INSS na concessão de benefícios e aposentadorias entre outros serviços prestados aos segurados.

Os servidores em greve reivindicam que os profissionais desligados da empresa sejam remanejados para o INSS, que carece de mão de obra para processar os pedidos de benefício social, como os de aposentadoria.

Uma das principais empresas de tecnologia da informação do Brasil, a Dataprev, lida com dados confidenciais de toda a população. Sua venda representa um risco ao sigilo de informações pessoais e financeiras de milhares de brasileiros, numa economia em que as grandes bases de dados (big data) são sinônimo de poder e dinheiro.

Petrobrás

Oitava maior petrolífera do mundo, a Petrobras passa por um processo de desmonte iniciado com a Operação Lava Jato, que devastou o setor de óleo e gás do país, sob o pretexto de combater a corrupção.  A Federação Única dos Petroleiros (FUP) contabilizou a adesão de 15 mil profissionais, em 10 estados, ao movimento grevista da categoria.

A luta dos petroleiros é contra a demissão estimada de mais de mil profissionais. No Espírito Santo, seriam desligados em torno de 500 trabalhadores entre concursados e terceirizados, ligados à unidade de São Mateus.

Casa da Moeda

A privatização da Casa da Moeda, empresa pública vinculada ao Ministério da Economia, fundada em 8 de março de 1694, há 326 anos, está entre as 17 estatais incluídas no programa de desestatização do governo.

A empresa é responsável pela produção de papel moeda, usada em passaporte, cédulas de identidade, além do monetário nacional. A privatização, além de causar mais desemprego, quebra a efetiva garantia abrindo margem para aumento de falsificações diversas.

 

Fonte: Sindijorce; Sindipetro-ES; Correio Brasiliense