Sindipúblicos e Pública participam de reunião com governador sobre a pandemia

07 de abril | Valorizar o SUS é defender a sociedade
7 de abril de 2021
Nota de pesar
9 de abril de 2021

Na manhã desta quinta-feira, 08 de abril, o Sindipúblicos e a Pública estiveram representadas pelo diretor Iran Milanez, participante da diretoria das duas entidades, em reunião com o governador Renato Casagrande, demais secretários estaduais e entidades sindicais. Na pauta estiveram as medidas que o governo vêm adotando de combate a pandemia da Covid-19 e a atuação dos servidores.

Iran colocou ao governador a necessidade de ampliar os setores em trabalho remoto mantendo apenas onde não é possível essa modalidade e que o Estado garanta os meios de locomoção necessários em dias sem transporte coletivo.

Quanto a cobrança da vacinação de servidores o governador esclareceu que segue o PNI – Programa Nacional de Imunização em que são definidos os grupos prioritários. Ainda lembrou da dificuldade em atender a demanda de vacinação mediante as falhas de compra e envio das vacinas pelo governo federal.

Iran Milanez também cobrou do governador a necessidade de uma interlocução melhor entre as entidades junto ao governo. Casagrande se comprometeu em melhorar essa relação e encaminhou para que as demandas sejam feitas junto à secretária de direitos humanos Nara Borgo.

Na ocasião, as entidades sindicais entregaram uma carta e um manifesto (abaixo) em que solicitam vacinação em massa, auxílio-emergencial, dentre outras medidas:

“Que atue de forma a adotar e convencer/garantir que prefeitos no ES adotem a prática do lockdown por 15 dias, no mínimo, com adesão incondicional ao documento acima citado;

Que políticas de proteção social sejam adotadas simultaneamente às medidas de restrição de circulação de pessoas e fundamentalmente uma política de renda básica;

Que o calendário de vacinações promova grupos de profissionais que são obrigados a atuar diretamente com o público na lista de grupos prioritários para receberem a vacina;

Que o governo do Estado volte atrás na permissão da abertura do comércio não essencial e shopping centers;

Que o governo do Estado promova essas medidas condicionando as mesmas à responsabilidade do governo federal em oferecer vacinas em quantidade suficiente à população.”


Confira abaixo os documentos na íntegra entregues ao governador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 15 =