Sindicatos entregam Carta Aberta aos deputados pela revisão do auxílio-alimentação

Os diretores dos sindicatos co-ligados ao Fórum das Entidades dos Servidores do Espírito Santo (Fespes) estiveram na tarde desta quinta-feira (03) na Assembleia Legislativa entregando uma carta aberta aos deputados sobre a concessão do auxílio-alimentação.

O pleito das entidades é que os deputados “melhor analisem o Projeto de Lei nº 281/2017, que se refere a concessão de auxílio-alimentação para os servidores estaduais do Poder Executivo, remunerados na modalidade de subsídio”.

No intuito de “rever os termos do Projeto de Lei, haja vista que R$ 220,00 são insuficientes para que um trabalhador se alimente com dignidade” considerando que a inflação do período totaliza 379,4449%.

 

Confira abaixo a íntegra da Carta entregue aos deputados:

 

CARTA ABERTA AOS DEPUTADOS ESTADUAIS

Senhores (as) Deputados(as) Estaduais

As entidades abaixo signatárias vêm perante Vossas Excelências solicitar a interveniência junto ao Governador do Estado, Paulo César Hartung, no sentido de que seja melhor analisado o Projeto de Lei nº 281/2017, que se refere a concessão de auxilio-alimentação para os servidores estaduais do Poder Executivo, remunerados na modalidade de subsídio.

Como é de conhecimento, o benefício é concedido a uma pequena parcela de servidores (remunerados por vencimento), em valores irrisórios desde 1997: R$ 132 para carga horária de 30 horas e de R$ 176 para os que laboram 40 horas. São 20 anos sem qualquer atualização monetária, frente a exorbitante inflação acumulada nestas duas décadas apesar da insistente cobrança das entidades representativas. Nada comparado os valores praticados nos demais Poderes do Estado, que são reajustados anualmente em percentuais até acima da inflação.

Surpreende a proposta do governador de conceder o benefício no valor de R$ 220,00. O funcionalismo estadual está há três anos sem direito constitucional da revisão anual dos salários, portanto, deveria haver um mínimo de bom senso para atender a reivindicação histórica dos servidores qual seja atualizar o valor do auxílio-alimentação, no mínimo, pelo índice do IGP-M/FGV (Índice Geral de Preços do Mercado) acumulado durante todos esses anos, que totaliza 379,4449%.

Face ao exposto, reiteramos aos(as) Senhores Parlamentares a interveniência junto ao Governador do Estado, no sentido de rever os termos do Projeto de Lei, haja vista que R$ 220,00 são insuficientes para que um trabalhador se alimente com dignidade.

 

Vitória, 03 de agosto de 2017.

SINDIPÚBLICOS – Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do ES

SINDISAUDE – Sindicato dos Trabalhadores da Saúde no Estado do ES

SINDIPOL – Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Espirito Santo

SINDIFISCAL – Sindicato do Pessoal do Grupo de Tributação, Arrecadação e Fiscalização do Estado do Espírito Santo

SINDPD-ES – Sindicato dos Empregados em Empresas de Proc. de Dados e Trabalhadores em Informática no Estado do ES

SINDIENFERMEIROS – Sindicato dos Enfermeiros no Estado do Espírito Santo