Sindicato reforça cobrança para governo abrir negociação

Apesar das entidades já terem protocolado pedido de abertura de negociação quanto a pauta dos servidores públicos estaduais, passados seis meses, o governo Casagrande continua sem atendê-las.

Sendo assim, nesta sexta-feira, 26 de julho, dirigentes do Sindipúblicos e demais entidades estiveram no Palácio da Fonte Grande ratificando essa cobrança com documento fundamentado em dados levantados pela assessoria econômica que revelam que as contas públicas do Estado estão superavitárias, em crescimento, garantindo margem para concessão da recomposição inflacionária do último ano sem atingir os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

A intenção das entidades é discutir as estratégias de mobilização e ações para garantir que o direito constitucional da reposição das perdas inflacionárias, que está sendo negado tanto por Renato Casagrande, quanto por Paulo Hartung, seja cumprido.

Na tarde desta sexta-feira, dirigentes das diversas entidades representativas dos servidores públicos também estiveram reunidos onde definiram lançar uma campanha de valorização dos servidores com várias ações de mobilizações.

“O governo precisa abrir diálogo. Quando era candidato, Casagrande atendeu várias categorias, agora que foi eleito, ele fecha as portas, sem nos atender. Não dá para aceitar mais perdas acumuladas com o governo fazendo caixa e marketing em cima do arrocho imposto aos servidores públicos” avalia Tadeu Guerzet, presidente do Sindipúblicos.

“Os servidores repudiam o descaso de Casagrande e reiteram a pauta de reivindicações: a recomposição inflacionária dos salários, assegurada na Constituição Federal, bem como a definição da data-base, atualização do auxilio-alimentação e estabelecimento de negociação permanente sobre as demandas gerais e setoriais” reforçou o presidente da Pública-ES, Haylson de Oliveira.

Em breve, o Sindipúblicos irá divulgar as ações de mobilização e reforça a importância do engajamento dos servidores compartilhando as informações e participando dos movimentos.