Sindicato cobra fim de práticas assediosas no Iases

O Sindipúblicos cobra do governo estadual o fim das constantes práticas assediosas que os servidores do Iases relatam estarem vivenciando em seu ambiente de trabalho.

Entre os casos estão a degradação deliberada das condições de trabalho, com o esvaziamento de atribuições aos servidores que participaram ativamente da gestão nos últimos 4 anos; transferências de postos de trabalho utilizadas como meio informal de punição, perseguição pessoal, entre outros.

Diante disso, a diretoria do Sindipúblicos se reuniu na semana passada com o diretor de Ações Estratégica do Iases Fábio Modesto, que se comprometeu em levar as denúncias para a reunião colegiada de diretores do Iases e apresentar respostas e esclarecimentos.

Nesta segunda-feira, 08 de julho, a situação também foi tratada junto a secretária de Direitos Humanos, Nara Borgo, que se comprometeu encaminhar o assunto junto ao governo estadual e buscar soluções adequadas.

O Sindicato acompanhará o caso cobrando que sejam adotadas medidas para sanar as possíveis irregularidades e evitar que novas práticas assediosas venham a acontecer.

 

Assédio moral

É a exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e sem simetrias, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, podendo levar até mesmo a forçar de desistir do emprego.

Clique aqui e leia artigo completo sobre Assedio Moral.