Servidores de todo país realizam ato contra a PEC 32 em Brasília

Grande Vitória registra 11,07% de inflação agravando perdas salariais dos servidores. E aí Casagrande?
14 de setembro de 2021

Neste histórico 14 de setembro, servidores públicos de todo país estiveram presentes nos atos realizados em Brasília organizados pela Pública – Central do Servidor e demais entidades. Pelo Espírito Santo, um dos participantes foi o atual presidente do Sindipúblicos Tadeu Guerzet.

Logo às 7h da manhã, os servidores recepcionaram os parlamentares vindo de vários estados no aeroporto de Brasília, com inúmeras faixas, cartazes e placas com nomes dos deputados, frases como “Deputado que votar contra o servidor não volta em 2022”. Muitos passaram com a cabeça abaixada temendo reconhecimento. O Ministro da Economia Paulo Guedes, que encaminhou o projeto inicial, passou pelo corredor formado por centenas de manifestantes e foi vaiado.

No período da tarde, a concentração foi organizada no Espaço do Servidor, de onde saíram em marcha ao Anexo 2 da Câmara dos Deputados. Em uma de suas falas, o presidente da Pública José Gozze destacou a importância da mobilização conjunta e pressão realizada de todos os lados:. “É a primeira vez que vemos uma união tão consolidada das centrais e movimentos contra um Projeto nefasto que acaba com o serviço público e transfere a responsabilidade para a iniciativa privada. Vamos derrubar essa Reforma Administrativa!”.

Na chegada ao Anexo, parlamentares mostraram a solidariedade aos atos e reafirmaram o compromisso de pressionar deputados da base governista para reprovar a PEC 32. Passaram por lá Parlamentares de diversos partidos como Maria do Rosário (PT-RS), Joenia Wapichana (REDE-RR), Vicentinho (PT-SP), Rogério Correia (PT-MG), Professor Israel Batista (PV-DF), Erika Kokay (PT-DF), Patrus Ananias (PT-MG), Alice Portugal (PCdoB-BA), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Helder Salomão (PT-ES), David Miranda (PSOL-RJ) e Gervásio Maia (PSB-PB).

Além dos atos presenciais, destacamos a importância dos servidores se manterem mobilizados nas redes sociais cobrando e marcando os parlamentares para que votem contra a PEC 32 e reforçando aos amigos e familiares o prejuízo que a medida irá causar ao país caso seja aprovada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =