• Home
  • Notícias
  • Matérias
  • Secretário abre processo para apurar assédio e racismo no Serviço de Verificação de Óbito

Secretário abre processo para apurar assédio e racismo no Serviço de Verificação de Óbito

A Secretaria de Estado da Saúde informou nesta quarta-feira, 30 de janeiro, que diante as denúncias encaminhadas pelo Sindicato quanto a prática de assédio moral e racismo no Serviço de Verificação de Óbito (S.V.O), o secretário Nésio Fernandes “autorizou a abertura de processo para apurar os fatos relatados pelo Sindipúblicos e já encaminhou para a Corregedoria da Sesa”.

Ainda frisou que o secretário “solicitou ainda que, dado a importância do relato, a comissão dará prioridade ao tema para efetuar a conclusão no menor prazo possível”.

Após as várias denúncias de servidoras da Sesa lotadas no Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) que denunciarem as práticas recorrentes de assédio moral e racismo, por parte da senhora Sony de Freitas Itho, chefe das referidas inclusive que ensejou a abertura de procedimento no Ministério Público (MP-ES), além de adotar as medidas judiciais e extrajudiciais, o sindicato se reuniu com o secretário de Saúde no dia 14 de janeiro para dar ciência dos fatos e cobrar que fosse adotadas medidas cabíveis garantindo que a prática não mais seja realizada, bem como preservando os direitos das servidoras.

O Sindipúblicos reitera que continua acompanhando o caso para que todos os fatos sejam elucidados garantindo assim um ambiente de trabalho sadio para todos.

 

Sindicato requer que secretário de saúde acabe com assédio e racismo no SVO