Reajuste salarial  | Superávit do Estado no bimestre chega a R$ 1,19 bilhão

Apenas nos dois primeiros meses deste ano o governo estadual registrou uma receita de R$3,07 bilhões, um aumento de 12,9% comparado ao primeiro bimestre de 2018. Descontando as despesas (R$1,88 bi) do período, o governo Casagrande ficou com um superávit de R$1,19 bilhão para realizar investimentos e realizar a correção inflacionária nos salários dos servidores que estão defasados em mais de 20% diante a períodos sem reajustes e outros com índices menores que a inflação.

Outro dado que reforça a possibilidade de reajuste salarial está o aumento no pagamento de impostos. De janeiro à março de 2018 foram arrecadados no Espírito Santo R$9,35 bilhões, em 2019 foi de R$9,61 bilhões, um aumento de R$ 260 milhões.

Soma-se a esses valores o acordo realizado entre Estado e a Petrobrás que irá realizar o pagamento de R$ 1,5 bilhão à vista referente aos royalties retroativos desde 2016, além de outro montante a ser pago nos próximos cinco anos.

Mediante a esses números positivos anunciados pelo governo e pela imprensa capixaba, o Sindipúblicos irá oficializar o Estado para que garanta, no mínimo, o reajuste salarial conforme inflação dos últimos doze meses (3,89%), bem como a correção dos valores do auxílio-alimentação.

Tendo em vista as informações da Seger/Portal da Transparência que o Estado possui 96.362 servidores (ativos e inativos) recebendo ao total R$400,7 milhões, o reajuste inflacionário elevaria a folha em R$ 15 milhões/mês. Ou seja, apenas 1,36% dos mais de R$1 bilhão de superávit registrado no primeiro bimestre.

Com todos esses valores arrecadados e estimados, é inaceitável que o governo se negue a conceder o direito previsto constitucionalmente de revisão salarial. É necessário ainda destacar que a concessão do reajuste salarial contribui ainda diretamente no fluxo econômico estadual, visto que os servidores irão utilizar esses valores em compras de produtos e serviços, o que contribuiria até mesmo na geração de empregos.

 

Fonte: Assessoria Seger; Portal da Transparência; A Gazeta-ES