Parte dos deputados querem atropelar regimento pra votar regras de transição

Após as votações atropeladas, ilegais e imorais que aprovaram tanto a Reforma da Previdência, quanto a reeleição da mesa diretora, parte dos deputados prometem ser fieis à Casagrande, aprovando da mesma forma, à jato, sem debate, as regras de transição da Reforma da Previdência Estadual.

Conforme noticiado pela imprensa, a previsão é que até esta quarta-feira, 18, o Projeto de Lei com todas as regras esteja votado.

Entre os grave pontos apresentados pelo governo estadual está a descentralização e a retirada da autonomia do IPAJM para analisar as aposentadorias dos magistrados e membros do Ministério Público que passariam a ser gerenciadas diretamente por esses entes. Fato considerado gravíssimo por violar a Constituição Federal e a Lei Complementar 9717/2004.

O Sindipúblicos e demais entidades ligadas à Pública estão na Assembleia Legislativa conversando com os deputados e reforçando a importância deles cumprirem o regimento interno bem como as leis. As entidades também estão propondo emendas no intuito de reduzir os impactos na previdência dos servidores.

Caso insistam em burlar as regras seguindo o autoritarismo do governo que nega o debate junto aos servidores, o sindicato e demais entidades levarão também essa votação à Justiça para garantir o cumprimento da legislação.

 

  • Sinval Wotikoski

    Contamos com o empenho do sindicato e os dos deputados, o servidor que está faltando dois, três anos para aposentar, será muito prejudicado.

  • Gozzer Mariagrazzia

    Minha dúvida é a seguinte : por que o
    estado está aprovando a reforma tão
    rapidamente, se a Pec paralela ainda nem foi votada no congresso?
    Isso pode?