Desembargadores votam no processo do auxilio-alimentação 

Na continuidade do julgamento do incidente de resolução de demandas repetitivas – IRDR do auxílio-alimentação, realizado na tarde desta quinta-feira, 08/02, mais três desembargadores votaram contra o direito ao pagamento dos valores retroativos aos servidores.

Os desembargadores Arthur José Neiva, Anibal Resende e Ney Batista Coutinho seguiram o voto do relator do processo, desembargador Fernando Estevam Bravin Ruy, negando o retroativo aos servidores seguindo a linha do governo Hartung de defesa à economia estadual, esquecendo dos prejuízos que os servidores tiveram durante os anos que ficaram sem receber o auxílio. Já Namyr Carlos de Souza Filho pediu vista.

Até o momento, dos 28 desembargadores que compõem o Pleno, onze votaram contra o retroativo, dois a favor dos servidores; dois se declararam suspeitos e um se absteve. Faltam ainda 12 votos.

O Sindipúblicos tem acompanhado o caso,  cobrando que os desembargadores sejam isentos e balizadores da lei. E caso a justiça capixaba ignore os preceitos constitucionais, favorecendo o Governo Hartung, o Sindicato irá recorrer em todas as instâncias cabíveis.

  • tomazmusso .

    mais pulso sindicato!!

  • Stenio Barreto

    Isso mostra a necessidade de mudar o método de escolha dos Desembargadores, para que eles não continuem votando sempre contra os trabalhadores.