• Home
  • Notícias
  • Luta dos servidores | Casagrande concede recomposição em 2019 abaixo da inflação

Luta dos servidores | Casagrande concede recomposição em 2019 abaixo da inflação

A concessão da recomposição inflacionária ainda em 2019 foi fruto da luta dos servidores que foram às ruas em quatro atos públicos e da cobrança do Sindipúblicos e demais entidades congregadas à Pública junto ao governador e secretários que a cada vez se justificavam para não conceder a recomposição e chegaram anunciar que só concederia em 2020.

Sem ter mais desculpas para negar a recomposição inflacionária, o governador Casagrande anunciou pelas redes sociais, na manhã desta sexta-feira, 01 de novembro, que irá recompor parcialmente os salários dos servidores ainda em 2019, na folha de dezembro, porém abaixo da inflação acumulada.

Segundo divulgado pelo governador, os salários serão recompostos apenas em estimados 3,29%, pela inflação entre novembro/2018 à dezembro/2019, ignorando sete meses de inflação, visto que a última recomposição salarial foi em abril de 2018. Mais uma vez o governo além de negar uma negociação com os servidores, também concederá índice abaixo da inflação, agravando as perdas acumuladas que ultrapassam 29,15%.

Entre as denúncias e cobranças dos servidores está que o governador tem defendido o aumento da alíquota da previdência de 11% para 14%, podendo chegar até 22% caso se espelhe na Reforma da Previdência do governo Bolsonaro.

Ou seja, na prática, caso o governador Casagrande insista numa reforma da Previdência com alíquota de 14%, o servidor não terá uma recomposição inflacionária de apenas 0,29%.

Abono

Questionado pela imprensa, o governador afirmou que não irá conceder abono este ano. “Tive que escolher entre reajuste e o abono. O reajuste é muito mais estruturante para o servidor. Se você aplicar esse reajuste todos os meses, incluindo o 13°, dá um valor muito superior ao abono”.

O Sindipúblicos reforça que continuará a luta unificada na cobrança de uma recomposição inflacionária de verdade. É inaceitável o governador permanecer a política de ajustes fiscal em cima da sociedade e dos servidores conforme realizado pelo governador Hartung e em contrapartida manter privilégios ao empresariado que continua com isenções fiscais sigilosas.

 

 

  • Cláudio

    Esse governo Casagrande é o retrato fiel da ineficiência em gestão pública e declarado desrespeito para com os servidores públicos estaduais. Para tentar passar uma imagem de bom gestor, mas não o é, vem massacrando os servidores públicos, em contrapartida, não mede esforços para privilegiar os outros poderes, como também o Ministério Público, com a criação de mais de centenas de cargos de assessores, tudo isso, para não manchar a sua imagem. A resposta certamente virá nas urnas nas próximas eleições. Ele não perde por esperar. Esse é verdadeiramente o retrato do desgoverno.

  • Salzino Guedes

    Ta guardando dinheiro, para os candidatos a PREFEITO e VEREADORES que os apóiam. 2020 tem eleições municipais, vai ter muitas verbas para obras,

  • José Machado

    Sinceramente. Esse senhor está se repetindo. Esqueceram muito fácil de como ele sempre deu reajuste abaixo da inflação. Esqueceram as greves e as respostas violentas a elas. Esqueceram que o maior traço deste governo é dinheiro em caixa e ação zero. Só ano de eleição que este senhor acorda. Maneira muito antiga de governar e o povo capixaba respaldou.