Para Lelo, Temer tem conduta íntegra e costura acordo para permanência do PSDB

Mesmo após as diversas delações e provas do envolvimento de Michel Temer (PMDB) em escândalos de corrupção, o deputado federal Lelo Coimbra (PMDB-ES) continua fervoroso na defesa do presidente e todas as acusações que pairam sobre o executivo.

Para o líder da maioria no Congresso, as articulações do PSDB para sair do governo são chantagistas e defende um acordão para a permanência do partido na base aliada. “Soou como chantagem. Temos que encontrar uma solução para o país não degringolar. Mais importante que o que Jucá disse é sustentar esse período até as próximas eleições construindo reformas”.

Lelo aposta na velha política ao relatar confiança nos ‘maduros’ do PSDB e criticar a juventude, que com visão mais crítica e condizente com a realidade de luta contra a corrupção não tem aceitado os acordos PMDB-PSDB. “Tem um grupo, especialmente de mais jovens do PSDB, que deseja sair. Sinto muita segurança dos tucanos que são mais maduros e acompanham esse processo”.

Questionado sobre a necessidade de Diretas Já, Lelo ainda tem sido sarcástico criticando a proposta. “Quaisquer modificações nas regras eleitorais apenas valerão um ano após promulgadas. Ou seja, as ‘diretas já’, que não valem para já, só daqui a um ano. Procon neles!”.

As falas de Lelo só reforçam sua política em defesa do grande empresariado financiador de campanha, contrários às necessidades da sociedade. Ele também ignora a lama de corrupção que atingiu seu partido, PMDB.

Os brasileiros precisam limpar do cenário nacional os políticos que atuam por meio de acordos e negociatas para permanecerem no poder, ignorando os anseios populares e defendendo inclusive envolvidos em corrupção.

Lelo faz um desserviço não só para os capixabas, como também para a nação brasileira. Felizmente, diferente do que acontece com Ferraço que tem mandato de oito anos, Lelo terá que enfrentar as urnas em 2018. Não vamos esquecer de não votar nele.