Governo Temer ‘aprisiona’ freis franciscanos e fecha convento

Em uma ação nunca antes registrada no Brasil, nesta segunda-feira, 09 de abril, a segurança de Michel Temer, em um ato ditador de total repressão, fechou os portões do Convento de Santo Antônio, no Largo da Carioca, no Centro do Rio de Janeiro.

O ato não permitiu que a população tivesse acesso ao histórico convento, aprisionando os freis que ali vivem, sendo impedidos até mesmo de irem comprar pão.

A justificativa para tamanha arbitrariedade seria garantir a segurança de Temer, que esteve próximo ao Convento, na sede do BNDES, na posse de Dyogo Oliveira para presidência do Banco.

Segundo áudio encaminhado por um dos freis, a indignação deles foi o fato de ninguém os terem avisado sobre a determinação de fechar os acessos ao Convento. Só tomaram conhecimento da situação quando um frei foi proibido de sair para comprar pão e foi informado por policiais federais descaracterizados, que já estavam à postos, de que ninguém passaria pelo portão. Chegaram a um acordo junto à segurança do BNDES, para que uma pessoa ficasse no portão liberando a entrada e saída dos que queriam se confessar ou assistir missa. Porém, uma ordem vinda diretamente do Governo Temer foi irredutível mantendo o portão do local fechado, aprisionando os freis e impedindo o acesso de fiéis e até mesmo dos ambulantes que vendem seus produtos no local durante toda a manhã do dia 09.

“Alguém ainda tem dúvida que vivemos em uma ditadura? Toda ditadura é ruim, mas essa é pior que a militar.Pois os militares tem disciplina, tem hierarquia, obedecem ordens, recebem ordens. E nunca fizeram isso de proibir a entrada em uma igreja tradicional, que está festejando 410 anos de resistência. O nosso presidente ilegítimo tem medo do povo. Ainda impediram o trabalho dos camelôs, um dia para eles é muito importante. É um desrespeito a toda população.” relatou o frei José Alamiro.

A historiadora Marilene Tuler Ramalho, que acompanha e possui trabalhos publicados sobre sindicalismo, ditadura e a presença franciscana no Brasil, avalia o atual momento vivenciado no país. “Desde as manifestações de 2013, nós, historiadores, temos alertados para o que vinha se delineando. Lamentavelmente estamos chegando à total degradação da democracia pelo atual governo, com o retorno da censura, com a tomada de medidas arbitrárias. Isto que aconteceu ontem é um absurdo! Impedirem o direito de ir e vir de religiosos de um dos mais antigos conventos do Brasil, sem nenhuma justificativa prévia, é sinal de tempos verdadeiramente sombrios”.

O fato mostra a necessidade dos brasileiros estarem atentos e vigilantes em defesa da democracia, cobrando que os direitos civis sejam devidamente respeitados. Momento em que se faz importante a união da categoria em torno de suas entidades representativas para lutar contra a retirada de direitos dos trabalhadores e de toda a sociedade.

 

  • Brasileiro atento!? Brasileiro é tonto! Não acredita? pesquise: Percepção Ipsos 2017. Ficarão sobressaltados, mas acreditem: só ganhamos da África do Sul em falta de percepção do mundo; perdemos para Peru, Filipinas e Índia.