Governo Hartung divulga ponto facultativo em pleno feriado

Mais uma vez os servidores foram impedidos de se programarem, afetando inclusive o planejamento familiar, visto que a maioria das escolas ‘enforcam’ a sexta-feira pós Corpus Christi.

No entanto, sequer os servidores puderam planejar previamente alguma atividade com suas famílias, visto que o governo Hartung só divulgou nesta quinta-feira(31), em pleno feriado, que amanhã(01) será ponto facultativo.

A atitude mostra total falta de planejamento e de uma gestão de pessoas séria e comprometida com respeito aos seus servidores. A Seger só divulgou no final da manhã às 11h. O Sindipúblicos irá reiterar oficialmente sua cobrança de um calendário oficial com feriados e pontos facultativos.

  • Leonardo Paganoti Marinato

    Bem, se é pra reclamar pelo simples fato de reclamar, então vamos reclamar.
    Se ponto facultativo não incluir a iniciativa privada, não deveria nunca ser decretado.
    Os servidores públicos já trabalham 16 horas a menos por mês em relação ao setor privado, e ainda reclamam quando esse tal de ponto facultativo é outorgado sem avisar! Pts.
    A questão que deveria ser colocada é essa: O que fazem os servidores públicos de tão complexo e estressante, que mereçam ter uma folga a mais em relação aos trabalhadores da iniciativa privada?
    Interessante que os serviços públicos que atuam em ambientes verdadeiramente complexos e estressante (polícia e hospitais), nunca param!
    Haja paciência…

    • Café VIX

      Como é triste ver um comentário deste de um servidor de carreira estadual… Além de todo o descaso do atual governo vc vem falar de 16 horas a menos por mês? (isso para quem passou para concurso de 40 horas! quero tb essas 16 hras a menos). O cara não tem a sensibilidade de planejamento de famílias e mto menos visão macro para incentivo ao turismo (hoteis, pousadas, restaurantes etc etc etc..) A maioria das grandes empresas deram ponto facultativo. As que abriram, seriam beneficiadas por servidores de folga que poderiam buscar o comércio como forma de lazer. Perde todo mundo! menos o bonzão defensor de baiano que acha que servidor público não trabalha. O que almeja caro? cargo de gratificação? ou já tem?