Deputados capixabas poderão votar a favor da Reforma da Previdência

Apesar da CPI da Previdência ter comprovado que não existe déficit, quatro deputados capixabas sinalizam que poderão votar a favor da Reforma da Previdência devido a acordos políticos feitos junto ao presidente Temer e com o empresariado financiador de suas campanhas.

Conforme levantamento feito pelos jornais Folha de S.Paulo e Século Diário, são eles Marcus Vicente (PP); Evair de Melo (PV); Dr. Jorge Silva (PHS) e Lelo Coimbra(PMDB).

Entre esses, Lelo Coimbra (PSDB) já declarou voto favorável. Marcus diz que está indeciso, mas a tendência é que ele siga o entendimento do seu partido, que tem adotado uma postura de apoio irrestrito ao governo federal; Evair de Melo não quis responder e Jorge Silva revela ainda estar estudando o tema.

Os demais seis declararam voto contra a reforma da Previdência: Givaldo Vieira e Helder Salomão, do PT; Norma Ayub (DEM), Carlos Manato (SD), Paulo Foletto (PSB) e Sérgio Vidigal (PDT).

O último levantamento mostra que o governo Temer não teria os 308 votos necessários para aprovar a proposta que restringe o acesso dos brasileiros à Previdência. Na última sexta-feira (01), 44 parlamentares estavam indecisos, 15 afirmaram que vão seguir a posição do partido e 107 não quiseram responder.

Diante a isso, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), avalia que não há clima para colocar a votação em pauta nesta terça-feira como estava prevista.

Hartung

Mesmo com a maioria dos deputados contrários à Reforma da Previdência, Hartung continua defendendo o governo Temer. Em entrevista ao Valor Econômico, Hartung defende urgência na votação e avalia que o governo federal tem que investir em propaganda, usando dinheiro público, para defender uma Reforma que irá prejudicar a maioria dos brasileiros.

A defesa de Hartung se dá para justificar uma ampla reforma da previdência estadual. “Uma vez aprovando lá, fica mais fácil mexer aqui [nos estados]. Pelo que está em discussão, lá [em Brasília] estão incluindo os servidores estaduais e os municipais. Nós vamos ter um prazo para aderir às reformas. Você criando a norma federal, cria um balizamento para fazer a discussão em todas as regiões. A norma de lá nos dá seis meses para aderir, e é uma boa norma”, disse ao Valor na época.

Na verdade o que está por trás da Reforma da Previdência dos servidores públicos é a entrega da gestão dos fundos de previdência. Só no Espírito Santo, o Fundo Previdenciário, dos servidores que entraram a partir de 2004, já chega perto de R$ 3 bilhões. Se somados os fundos de todos os estados e da união, a cifra pode chegar a trilhões de reais. Os bancos que financiam políticos como Hartug e Temer que querem esse mercado. Todas as reformas propostas por Temer e Hartung ao funcionalismo já foram implementadas como a idade mínima, continuação da contribuição após se aposentarem, teto de remuneração igual aos dos aposentados da iniciativa privada etc.

É de fundamental importância que a população continue mobilizada, se informando com as entidades sindicais e movimentos sociais e compartilhando as informações que desmontam o discurso dos governos da necessidade de uma reforma da previdência. É preciso que comece sim uma campanha para rever os mais de R$ 3 trilhões que gestores e governantes desviaram por meio de isenções fiscais, sonegação da previdência dos brasileiros.

Fonte: Folha de S.Paulo e Século Diário

  • Os sindicatos devem trabalhar suas bases de forma à dar ciência a bancada capixaba de que: o parlamentar que votar contra o trabalhador nessa reforma nefasta irá enfrentar uma forte campanha, a qual apoiará e fortalecerá à NÃO REELEIÇÃO desses em 2018, podendo se estender as eleições de 2020.
    Cada trabalhador no estado do Espirito Santo deverá ser observado como célula de luta, e orientado pelo sindicato de sua base a esclarecer ao povo capixaba a necessidade de extirpar da política aqueles que votaram contra o trabalhador, que subtraíram seus direitos e garantias; não só na Reforma Previdenciária, mas também a Trabalhista em curso.
    Diante da urgência do cenário recomendo a substituição das propagandas de convênios (banner digital) pela luta que devemos travar com a bancada federal capixaba; não que eu seja contra a convênios, mas um sindicato de trabalhadores deve seduzir à filiação com esse, o trabalhador, acreditando que conta com um instrumento de luta.
    Recomendo ainda, o retorno urgente da comunicação impressa, tendo em vista a boa penetração que essa têm no interior do Estado.

  • Stenio Barreto

    Os deputados Lelo Coimbra e Marcos Vicente não surpreendem porque são traidores conhecidos, agora o Dr Jorge Silva e Evair de Melo me decepcionaram. Se o Dr Jorge Silva faço questão de divulgar sua traição em São Mateus seu reduto eleitoral e minha cidade natal. Nós não votamos nele para tamanha traição, se ele votar a favor, ano que vem daremos a resposta nas urnas.

    • Manda seu twitter pra eles: @EvairdeMelo e @JSsilvajorge @lelocoimbra_ @MarcusVicentES
      Norma Ayub não tem. Os demais acredito que não votarão a favor da Reforma da previdência; embora eu fique com os dois pés atrás sobre o @DeputadoFoletto …

  • Alexandre Rodrigues

    Gente,,, so não esquecer que ano que vem tem eleição, e so fazer campanha para não reeleijer nenhum deles. Mas fazer campanha mesmo. Mandar cartas as pessoas, fazer reuniões, assembléias e mostrar vo porque de não reeleger nenhum deles.