Concurso no Iema não suprirá demanda

Após dez anos do último concurso no Iema, o governo Hartung anunciou um novo edital prevendo 13 vagas técnicas e dez administrativas.

Apesar do anúncio atender em parte a demanda apresentada na pauta de reivindicação da categoria, a quantidade de vagas não será suficiente para suprir o déficit de pessoal da autarquia.

As treze vagas técnicas não conseguem sequer atender a proporção de um profissional de cada especialidade necessária para o funcionamento do Iema. No administrativo, servidores comentam que só a parte de documentação precisaria mais que esse quantitativo.

De acordo com levantamentos realizado pela própria gestão, hoje há uma vacância de 137 vagas no Iema, ou seja, no mínimo esse quantitativo deveria ser reposto visto que já se passou uma década do último concurso.  Isso porque profissionais saíram e outros se aposentaram, deixando lacunas ainda não preenchidas. Esse número é baseado em documento elaborado pela própria gestão no início de 2018.

O Sindicato, em conjunto com a Assiema, continuará lutando para que o governo reveja a sua política de pessoal realizando a contratação conforme a necessidade dos seus órgãos. E repudia a estratégia do governo em esperar o ano eleitoral para anunciar a abertura de concursos públicos se aproveitando para fazer marketing político.