• Home
  • Casagrande anuncia reajuste para militares, exclui demais servidores e não recompõe perdas

Casagrande anuncia reajuste para militares, exclui demais servidores e não recompõe perdas

O Sindipúblicos cobra do governo a abertura imediata de negociação para que todos os servidores do Estado sejam contemplados com a política de recomposição salarial anunciada pela imprensa para os militares capixabas.

Reafirmamos a nossa pauta de reivindicação, para que o governador Casagrande cumpra seu compromisso de campanha, de recompor as perdas salariais que já ultrapassam 28,73%.

Repudiamos  o tratamento diferenciado do governador Casagrande que ignora as demais categorias que atuam diuturnamente para levar serviços públicos essenciais e de qualidade para a população. Todos os servidores possuem papel fundamental no desenvolvimento do Estado e estão, igualmente aos militares, com salários defasados.

Defendemos que tanto os militares, quanto os demais servidores, sejam respeitados e valorizados. Para isso, é preciso uma revisão nos planos de carreira, a recomposição salarial, bem como a abertura de concurso público para desafogar áreas que estão saturadas e com falta de pessoal.

O Sindipúblicos encaminhará documento ao governo e tomará as medidas cabíveis para garantir que o Estado cumpra seu dever legal de tratamento isonômico a todos os seus servidores, sem distinção.

Entenda a proposta do Governo para militares

Reajuste Escalonado

4% nos meses de julho de 2020, 2021 e 2022

Recomposição da inflação de 3,5%* em dezembro de 2020, 2021 e 2022

5% aumento para subtentes, sargentos, cabos e soldados referente a incorporação de escala de trabalho

*previsão

 

Fonte: A Tribuna-ES

 

  • BHHEBERT Vilaça

    A população abandonou a polícia capixaba que ficou as minguas pelo governo passado nada justo de recompor o salário capixaba que já foi um dos melhores do Brasil.

  • Simone Rebuli Siqueira Santos

    Acho muito importante a posição do SINDIPUBLICOS de repudiar o tratamento desigual entre as categorias de servidores públicos. Vale lembrar que não discordamos da concessão do aumento dos policiais, mas sim da não concessão aos demais servidores, que também acumulam perdas salariais significativas.