Assembleia dia 30, irá definir luta pela recomposição inflacionária

No próximo dia 30 de agosto (sexta), os servidores públicos estaduais da base do Sindipúblicos e demais entidades que compõem a Pública – Central do Servidor do Espírito Santo, estarão em Assembleia Geral Unificada para discutirem o calendário de mobilização de luta pela recomposição inflacionária.

Considerando a inflação acumulada desde abril/2018, já são mais de 5,56% de perdas salariais. E se contabilizado desde maio de 2014, os servidores estão com uma perda acumulada de 26,51%, devido a vários períodos sem reajuste.
Esses dados foram levantados pela assessoria econômica das entidades que também identificou que, apesar do governo até o momento negar o reajuste, o Estado tem margem financeira, fiscal e jurídica para corrigir esse grave ‘crime’ cometido contra os servidores.

Os dados levantados junto a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) comprovam que o Espírito Santo obteve uma Receita Corrente Líquida de R$14,1 bilhões no primeiro quadrimestre ficando em 2º lugar entre os Estados. Soma-se à isso o crescimento constante e estável, tendo alcançado 13,82% no primeiro semestre e um superávit de R$ 1,638 bilhão. Ou seja, concedendo os 5.56% de recomposição salarial referentes a inflação acumulada desde abril/2018, data do último reajuste, o impacto nas contas públicas seria de apenas 1% do superávit estadual, ficando assim, bem abaixo dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. Juridicamente a recomposição da inflação também é garantida no art. 37 da Constituição Federal.

Fake-News do governo
Outro ponto que precisa ser desmentido é a ‘fake-news’ usada pelo governo Casagrande para negar a recomposição inflacionária justificando que o acordo assinado entre os estados e a União proibiria o reajuste. Essa fala, repetida pelo governador e seus secretários, pode ser considerada uma grande fake-news lamentavelmente propagada pelo próprio governo. Ao contrário do que estão dizendo, a Lei 156 garante a recomposição inflacionária e cita inclusive o artigo da Constituição que determina esse direito aos servidores.

Mobilização
A recomposição da inflação é um dever legal do Estado, que vem sendo descumprido nos últimos anos. Mobilize e compareça à Assembleia Geral Unificada no próximo dia 30 de agosto, a partir das 10h, em frente ao Ed. Fábio Ruschi, no Centro de Vitória para juntos discutirmos a morosidade do governo e definirmos um calendário de mobilizações e paralisações. Convoque seus companheiros de trabalho e venha lutar o seu direito!