ASE’s definem pauta de negociação com o governo

Os Agentes de Suporte Educacional (ASE’s) lotaram o auditório do Sindipúblicos, em Assembleia Geral na última quarta-feira (04), para discutirem os principais problemas que afetam a categoria.

Na ocasião foi definida uma pauta de negociação junto ao governo, que contempla entre outros pontos: concurso público; desvio de função; assédio moral; vale transporte; censo do servidor; regulamentação da remoção; cumprimento da resolução 3.777 do Conselho Estadual de Educação e sobrecarga de trabalho e definição do calendário escolar a ser seguida.

Vários profissionais também denunciaram a prática de assédio nas escolas, com a pressão direta de diretores afetando inclusive a saúde de alguns que precisam até mesmo serem afastados. Ainda relataram que, muitas vezes devido a falta de servidores, são obrigados pela direção a fazerem desvio/acúmulo de função, exercendo atividades que não têm nenhuma relação com o cargo. Fatos esses que serão levados, por meio de representação, ao conhecimento do Ministério Público do Trabalho (MPT), para que realize as devidas providências com propositura de abertura de ação civil pública.

Quato ao censo, a proposta dos ASE’s é que seja realizado na própria escola, visto já terem acesso ao sistema de recursos humanos do Estado. Atualmente é necessário se deslocar até a Superintendência Regional de Educação, ocasionando na perda do dia de trabalho, por ora afetando o andamento das atividades escolares.

Também denunciaram a falta de isonomia entre o coordenador de secretaria das Escolas Vivas e quem exerce na prática a função de coordenação de secretarias nas demais escolas. E a falta de diálogo do governo, principalmente a inflexibilidade do secretário de educação, Haroldo Rocha que ignora as demandas dos servidores e da comunidade escolar.

Todas as demandas levantadas serão encaminhadas ao governo Hartung e à Comissão de Educação da Assembleia, sendo cobrado medidas que possam atender as reivindicações da categoria. Em caso de não atendimento, as cobranças serão realizadas nas esferas legais cabíveis.

Diante a luta contínua do Sindicato em favor dos servidores, durante a Assembleia, vários ASE’s defenderam o fortalecimento do Sindicato, realizando assim mais de dez novas filiações. Aproveitamos para reforçar a importância da sindicalização de todos os servidores para manutenção da luta à favor de um serviço público de qualidade.