Após protestos, governo Hartung suspende ‘privatização’ de hospitais

Após os protestos realizados pelos profissionais da área de saúde e da sociedade, por meio do Sindisaúde, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou no Diário Oficial do dia 24 de outubro a suspensão dos processos licitatórios referentes às privatizações/terceirizações dos Hospitais Antonio Bezerra de Faria (Vila Velha) e Silvio Avidos (Colatina).

A notícia animou ainda mais os servidores do Hospital Antonio Bezerra de Faria, lideranças comunitárias e moradores do bairro Glória que estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira (25) para uma passeata e ato realizados em Vila Velha.

Mesmo com o anúncio da suspensão do processo, o Sindsaúde-ES informou que entrará com uma ação popular para barrar qualquer possibilidade de retorno da licitação feita pelo governo Hartung.

O anúncio de terceirização dos hospitais em pleno final de governo reforça a teoria de tentativa de desestabilização da próxima gestão. É preciso que os órgãos de controle investiguem todos os processos licitatórios e apurem possíveis irregularidades.

O Sindipúblicos repudia a terceirização irresponsável e ilegal e defende a necessidade de ampliação do número de leitos no estado, com a criação de novas unidades, investimento nas existentes, além de realização de concurso público. Conforme já demonstrado por especialistas, não há economia em terceirizar a saúde, pelo contrário, os custos chegam à ser quatro vezes maior que quando o hospital é gerido pelo Estado. Sendo assim, a sociedade precisa cobrar o investimento na saúde pública, sem que essa se torne moeda de troca entre governo e financiadores de campanha.
Fonte: Sindsaúde